Número total de visualizações de página

quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

Marca - As cores podem dizer-lhe muito mais do que pensa

A vida de um criativo pode ser mais difícil do que se possa imaginar e as cores podem ser um dos seus maiores problemas. Pensar e criar uma marca implica a definição de uma imagem em que as cores podem ter um papel muito mais importante do que imaginávamos, refere o Entrepreneur.
MUNDO
As cores podem dizer-lhe muito mais do que pensa
As cores podem ter muito mais influências nas nossas preferências e escolhas do que possamos pensar, refere o Entrepreneur.
E é, por isso também, um dos aspetos mais relevantes no marketing, porque as cores influenciam também as nossas escolhas no momento de comprar algo.
O estudo ‘O impacto das cores em Marketing’ concluiu que 90% dos consumidores faz julgamentos sobre os produtos com base em aspetos ligados à cor.
Posto isto, na altura de escolher a imagem de uma marca há que ter em atenção que sentimento nos transmite uma determinada cor, bem como o gosto pessoas das pessoas tendo em conta o seu género, a sua cultura e as suas raízes.
De acordo com a psicóloga e professora Jennifer Aak existem cinco características principais que têm um papel fundamental na opinião que se cria sobre uma marca. São elas: sinceridade, entusiasmo, competência, sofisticação e robustez.
E existem cores que estão também associadas a estas características, como o castanho que se associa à robustez, o roxo com a sofisticação e o vermelho com o entusiasmo.
No entanto, lembra o Entrepreneur, a preferência de cores muda consoante o género da pessoa. Verifica-se que os homens, por exemplo, preferem cores como o azul, preto e verde, enquanto nas mulheres as cores que prevalecem são o azul, o roxo, o verde e vermelho. O roxo, por sua vez, é uma das cores que os homens menos gostam.
Os homens preferem tons mais fortes, enquanto as mulheres privilegiam tons pastéis.
E não são apenas as cores que têm influência nos nossos gostos, mas também os nomes que se dão às cores. Se não veja: porque não gostamos da palavra castanho, mas já não torcemos tanto o nariz a ‘mocha’ (outra designação para a mesma cor)?
Fonte: NM

Museu da Música Portugal vai ser reconhecido pelo Cante Alentejano

A diretora do Museu da Música afirmou que "Portugal, além do fado, vai passar a ser conhecido pelo cante alentejano", que hoje foi proclamado, em Paris, Património Cultural Imaterial da Humanidade, pela UNESCO.
CULTURA
Portugal vai ser reconhecido pelo Cante Alentejano
"Portugal, além do fado, vai passar a ser conhecido por uma prática tão importante como é o cante alentejano", disse à Lusa a diretora do Museu da Música, Graça Mendes Pinto.
Mendes Pinto afirmou que esta distinção pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) "vai incentivar as recolhas de campo".
"O cante alentejano é a expressão da vida do Alentejo, que retrata a alma do povo alentejano", disse Graça Mendes Pinto, que realçou como esta prática imigrou do Alentejo para outras zonas geográficas, acompanhando a deambulação de naturais desta região para outras.
"Esta classificação é um alento para esta arte", disse, salientando, a título de exemplo, o facto de uma escola do Ensino Básico, de Vila Nova de S. Bento, no concelho de Serpa, lecionar o cante como uma valência pedagógica.
A responsável assinalou que o Museu - atualmente instalado na estação de Metropolitano do Alto dos Moinhos, em Lisboa -, "possui, nas suas coleções, discos de cante e bibliografia sobre esta prática".
Com a decisão desta manhã da UNESCO, o cante alentejano, um canto coletivo, sem recurso a instrumentos, que incorpora melodia e poesia, passa a estar inscrito na lista do Património Cultural Imaterial da Humanidade.
Fonte; NM

Entrevista Passos afirma que se criou "um cimento" entre PSD e CDS

O primeiro-ministro e presidente dos sociais-democratas, Pedro Passos Coelho, afirmou hoje que os três anos de governação conjunta criaram "um cimento" entre PSD e CDS-PP, a propósito da possibilidade de os dois partidos irem coligados às legislativas.
POLÍTICA
Passos afirma que se criou um cimento entre PSD e CDS
Em entrevista à RTP, a partir da residência oficial do primeiro-ministro, em São Bento, Passos Coelho voltou a remeter para mais tarde uma decisão sobre esta matéria, mas falou sobre a relação entre sociais-democratas e centristas, considerando que o Governo PSD/CDS-PP superou os problemas internos e está coeso.
"Os dois partidos que compõem este Governo, ao contrário de outros, deram muito, comprometeram-se muito para que esta fase muito difícil do país fosse ultrapassada. E isso cria um cimento", acrescentou o primeiro-ministro, repetindo mais duas vezes que se criou "um cimento".
Fonte: NM

Cabo Verde - Primeiro-ministro Situação na ilha do Fogo é de catástrofe

O primeiro-ministro de Cabo Verde considerou hoje que a ilha do Fogo já vive uma situação de catástrofe, na sequência das sucessivas erupções vulcânicas que ocorrem desde domingo na conhecida precisamente por "ilha do vulcão".
MUNDO
Situação na ilha do Fogo é de catástrofe
Falando aos jornalistas após uma reunião com responsáveis municipais, forças de segurança e proteção civil em São Filipe, "capital" foguense, José Maria Neves indicou que o vulcão do Fogo, que "acordou" após 19 anos de "adormecimento", continua "imprevisível", tantos são os altos e baixos das atividades sísmicas e magmáticas.
"Neste momento estamos numa situação de catástrofe e, havendo esta situação, temos é de continuar com o trabalho da Proteção Civil. Desde o primeiro momento que se declarou a situação de contingência, aqui (no Fogo) e na Brava", afirmou.
"Vamos ter de monitorar cientificamente o vulcão para estabelecer cenários numa base diária. Já houve aumentos e diminuições da atividade sísmica e da emissão de lavas. As coisas vão acontecendo com altos e baixos e não podemos ter ideias muito precisas", acrescentou.
José Maria Neves garantiu, porém, que a proteção civil está no terreno e a trabalhar de perto junto dos que, em Portela, a principal e a mais afetada povoação da zona de Chã das Caldeiras, guardam os seus pertences nas encostas, após esventrarem as respetivas casas, após mulheres, crianças e idosos terem sido retirados da povoação.
"Há muitas crianças, por exemplo, temos de lhes reforçar a dieta alimentar, de garantir que continuam nas escolas e jardins de infância e de criar as condições de terem alguma recreação e de viverem com mais dignidade. Temos gente de idade também. O trabalho vai continuar no terreno", assegurou.
O primeiro-ministro cabo-verdiano, que falava aos jornalistas antes da nova e maior erupção registada desde domingo, adiantou que o Governo está já a elaborar um plano de médio e longo prazo para toda a zona próxima do vulcão.
"Vai haver uma destruição de Chã das Caldeiras e teremos de realojar as pessoas depois da fase de emergência, trabalho que vai ser feito imediatamente", disse.
Sobre as ajudas externas, José Maria Neves adiantou que haverá sexta-feira de manhã uma reunião, já na Cidade da Praia, que juntará Governo, a coordenadora residente do Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde, Ulrika Richardson-Golinski, e com o corpo diplomático acreditado no arquipélago e agências de cooperação.
"A reunião servirá para discutirmos novos apoios para a população da ilha do Fogo. As câmaras municipais vão abrir contas bancárias para que se canalizem todas as ajudas, de toda a parte de Cabo Verde e da diáspora" e também do exterior", disse.
O primeiro-ministro cabo-verdiano destacou ainda a chegada de técnicos espanhóis ao Fogo, ligados ao Instituto Tecnológico das Energias Renováveis das Canárias, para medir a toxicidade do ar, devido à elevada quantidade de dióxido de carbono e de dióxido de enxofre no ar.
"Depois saberemos que medidas teremos de tomar relativamente aos gases que estão a ser emitidos. Constatamos hoje que há uma grande influência no Fogo e eventualmente na Brava", concluiu.
Até agora, a erupção vulcânica provocou danos materiais graves em Chã das Caldeiras, mas não vítimas humanas.
Fonte: NM

Açores CDS votará "a favor das pessoas" no Orçamento para 2015

O líder do CDS-PP/Açores reiterou hoje que a sua apreciação final do orçamento da região para 2015 dependerá das propostas do partido que forem aprovadas ao longo da próxima madrugada, garantindo que votará "a favor dos açorianos".
ECONOMIA
CDS votará a favor das pessoas no Orçamento para 2015
"O nosso voto será naturalmente de acordo com o espírito que aqui trouxemos, com o espírito de entendimento entre todos, se possível, particularmente com esta maioria e este Governo, a favor das pessoas e dos açorianos, que para isso nos elegeram", disse Artur Lima, no encerramento do debate do Plano e Orçamento dos Açores para o próximo ano, no plenário do parlamento regional, na Horta.
Artur Lima reiterou que o voto do CDS-PP "não é tático-político, nem se reveste de idiossincrasias partidárias" e "muito menos é anunciado de véspera".
"O nosso voto resulta do debate frontal, leal e transparente das vossas e das nossas propostas. O parlamento é aqui, a discussão é aqui, a decisão final deve ser tomada aqui. O caminho mais fácil para o CDS-PP era criticar e votar contra. Mas esse é um caminho que o CDS recusa seguir", afirmou.
Depois do debate dos documentos, que decorreu nos últimos três dias, os deputados açorianos iniciam ainda esta noite a votação, na generalidade e na especialidade, o que se prolongará pela madrugada de sexta-feira.
"Olhando para as propostas de Plano e Orçamento, que não correspondem àquela que seria a nossa política, verificamos, contudo, a existência de um conjunto de medidas da autoria do CDS que hoje beneficiam as nossas famílias e empresas", disse Artur Lima, que apontou a existência de um diferencial fiscal nas ilhas, apoios a doentes deslocados no continente para tratamentos ou ajudas aos idosos para a compra de medicamentos, como exemplos dessas medidas.
"É mantendo precisamente o mesmo espírito, de oposição crítica, mas construtiva, que nos apresentamos neste debate, apontando as falhas, denunciando as lacunas, sem dogmas, sem preconceitos, mas também sem qualquer tipo de estratégia político-partidária de circunstância", afirmou.
Artur Lima defendeu que todas as propostas do CDS-PP "suscitam a melhoria das políticas de apoio à criação de emprego, ao empreendedorismo e à preservação ambiental e patrimonial que podem acarretar fortes impactos económicos" e "a mais emblemática" é a criação do "CEDO -- Complemento Especial para o Doente Oncológico".
Fonte: NM

Hush Earplugs Estes 'tampões' de ouvido prometem melhorar a sua noite

Está à procura de ideias para as prendas de Natal? Pois bem, aqui vai uma sugestão. Esta espécie de auscultadores, da Hush, promete uma noite de sonhos, bloqueando todo o ruído que o circunda, dá conta o site Huffington Post.
TECH
Estes 'tampões' de ouvido prometem melhorar a sua noite
Tem sono leve? Acorda com qualquer barulhinho? Pois bem, este artigo é para si. Dá conta o Huffington Post que chegaram ao mercado uns novos tampões de ouvidos que prometem bloquear todo o ruído, substituindo-o por sons bem mais agradáveis.
Os Smart Earplugs da Hush apenas precisam de uma ligação ao seu smartphone, sem fios, tocando depois uma multiplicidade de sons, como ondas do mar ou chuva a cair, prometendo melhorar a sua experiência durante o sono.
Ouvir o alarme do despertador também não será um problema, porque este tocará, na hora que agendou, diretamente nos seus ouvidos.
Inventado por dois estudantes da Universidade da Califórnia os auscultadores da Hush precisavam de um financiamento de 100 mil dólares. Por isso, procuraram investidores no Kickstarter, e desde 12 de novembro, altura em que registaram o projeto, já conseguiram 240 mil dólares. 
Fonte: NM

Mau tempo Chuva forte provoca inundações em várias zonas de Lisboa

A chuva forte sentida nas últimas horas em Lisboa provocou inundações na via pública em várias zonas da cidade, disse à Lusa fonte dos Bombeiros Sapadores, que acrescentou que na última hora foram registadas 18 ocorrências.
PAÍS
Chuva forte provoca inundações em várias zonas de Lisboa
Segundo os Bombeiros Sapadores de Lisboa, há registo de inundações na zona de Alcântara, Lumiar, Benfica e Marvila.
A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) emitiu hoje um aviso à população na sequência das previsões do agravamento do estado de tempo, até ao final da manhã de sexta-feira, com chuva, neve e vento forte.
Em comunicado, a ANPC sublinhou que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) previu um agravamento das condições meteorológicas a partir da tarde de hoje, até ao final da manhã de sexta-feira.
Segundo o IPMA, a precipitação vai ser forte e persistente, sendo o período crítico entre as 21:00 de hoje e as 03:00 de sexta-feira, nas regiões centro e sul, em especial no litoral, progredindo para norte, especialmente entre as 03:00 e as 09:00 de sexta-feira.
Fonte: NM