Número total de visualizações de página

sábado, 25 de Outubro de 2014

Giscard d'Estaing França corre risco de viver situação como a da Grécia

O ex-presidente francês Valéry Giscard d'Estaing acredita que a França poderá "estar em risco de viver um situação como a da Grécia" e que deve "pedir a ajuda" do Fundo Monetário Internacional (FMI), numa entrevista hoje publicada no Figaro.
MUNDO
França corre risco de viver situação como a da Grécia
Aquele que foi chefe de Estado de França entre 1974 e 1981, propõe, com o apoio de Helmut Schmidt, chanceler alemão na mesma altura, formar em torno do euro um "conjunto homogéneo" de uma dúzia de países com as mesmas regras orçamentais e fiscais, à qual denominou "Europa".
"Apesar da dívida elevada, hoje estamos protegidos pelas taxas de juros muito baixas, mas isso é provisório", explicou Valéry Giscard d'Estaing.
"A Fed [banco central norte-americano] anunciou a intenção de aumentar as taxas de juro, logo que a conjuntura o permita, provavelmente dentro de 18 meses (...). Nessa altura, o nosso país arrisca-se a encontrar uma situação como a da Grécia. O poder político será conduzido a procurar a ajuda do FMI", alertou, na entrevista.
De acordo com o antigo presidente, "o mecanismo da Europa foi alterado com o 'não' francês no referendo de 2005".
E acrescentou: "As sondagens comprovam: uma grande maioria dos nossos compatriotas não pretendem abandonar o euro. Devemos aproveitar esse apoio público para encontrar o fio do projeto europeu inicial com aqueles, entre os nossos vizinhos, que também querem. E deixar os outros viverem as suas vidas".
Segundo o antigo chefe de Estado, farão parte dessa união a França, Alemanha, Itália, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Espanha, Portugal, Áustria, e "no seu tempo" a Polónia, explicou, acrescentando que a "participação da Irlanda e da Finlândia poderá ser considerada".
Estes 12 países constituirão um grupo homogéneo que se chamará Europa. O seu objetivo é completar o euro através de uma união orçamental e fiscal, dotada de um Tesouro público comum e de um mecanismo de solidariedade financeira", detalhou Valéry Giscard D'Estaing, que defendeu esta tese num livro chamado "Europa: a última oportunidade para a Europa", com prefácio de Helmut Schmidt.
Fonte: NM

Justiça Relatório sobre Citius fala em suspeitas de "ilícitos criminais"

A Procuradoria-Geral da República recebeu, na sexta-feira à tarde, o relatório sobre o “caos” que se instalou no sistema judicial devido às falhas na plataforma Citius, aquando da implementação do novo mapa judiciário. Segundo apurou o jornal i, existem indícios que apontam para omissão de informações por parte de chefias, o que, segundo o despacho do Ministério da Justiça, pode configurar a prática de “ilícitos de natureza criminal”.
PAÍS
Relatório sobre Citius fala em suspeitas de ilícitos criminais
O dia de ontem foi movimentado para a pasta da Justiça. Tudo começou com o relatório que o Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça (IGFEJ) entregou ao Ministério. Neste documento, escreve o jornal i, o IGFEJ aponta a existência de indícios de que as chefias intermédias terão omitido à tutela informações importantes sobre o estado da plataforma.
O jornal i teve também acesso ao despacho de Paula Teixeira da Cruz onde se lê que há uma “grande preocupação” para com as conclusões do relatório, razão que a levou, ainda ontem, a enviar para a Procuradoria-Geral da República o relatório e a instaurar um inquérito interno para apurar responsabilidades.
Já de acordo com o despacho do secretário de Estado da Justiça, a “confirmarem-se [as suspeitas, estas] poderão configurar a prática de ilícitos de natureza disciplinar (…) ou criminal”.
Resta agora esperar para saber qual será o desfecho de um caso que fez correr tinta nos jornais e que levou vários quadrantes da vida política a pedir a demissão da ministra Paula Teixeira da Cruz.
Fonte: NM

WTA Serena qualifica-se pela sétima vez para a final dos Campeonatos

A tenista norte-americana Serena Williams, que terminará a época como líder do "ranking" mundial, qualificou-se hoje pela sétima vez para a final dos Campeonatos Finais da WTA, em Singapura.
DESPORTO
Serena qualifica-se pela sétima vez para a final dos Campeonatos
Williams, que procura o quinto troféu no torneio que encerra a temporada, garantiu a primeira vaga no encontro decisivo de domingo após o triunfo sobre a dinamarquesa Caroline Wozniacki em três "sets", pelos parciais de 2-6, 6-3 e 7-6 (8-6).
Esta foi a décima vitória de Williams em 11 confrontos diretos com Wozniacki, a única das quatro semifinalistas em Singapura que tinha alcançado o pleno de três triunfos na primeira fase da competição.
Na final de domingo, Williams defrontará a vencedora do encontro entre a romena Simona Halep, que ganhou à norte-americana na primeira fase, e a polaca Agnieszka Radwanska.
Fonte: NM

Equipamento Google quer Android Wear compatível com iOS

A Google quer que o Android Wear entre para o mercado dos dispositivos iOS, mas a Apple poderá não aceitar por ser conhecida de não abrir a sua plataforma a terceiros, avança o Tech Radar.
TECH
Google quer Android Wear compatível com iOS
O sistema operativo Android Wear está a ganhar terreno e segundo o Tech Radar, Jeff Chang, gestor de produtos do Android Wear, quer tornar o sistema operativo compatível com o iOS da Apple.

O responsável indica que a base de utilizadores de iOS é apelativa, mas que a sua intenção está dependente da vontade da Apple.
No entanto, o Apple Watch deverá ser lançado brevemente, criando um novo segmento de mercado para a companhia da maçã e que vai concorrer com o Android Wear e por isso, poderá não ser compatível com o desejo da Google.
Fonte: NM

Cinema Duplo de Brad Pitt é português

Rui Martins é português, mas vive atualmente em França. É duplo e piloto de automóveis, mas aspira um dia a tornar-se ator. Neste momento, foi convidado para dobrar o ator norte-americano Brad Pitt, no filme ‘Go Like Hell’, conta o Diário de Notícias.
FAMA
Duplo de Brad Pitt é português
Rui Martins, de 47 anos, é ator e piloto de automóveis e vai ser o duplo de Brad Pitt na realização de Konsinski.
A profissão de substituir atores nas cenas mais arriscadas aconteceu por acaso, mas já o levou a conhecer Jean-Claude Van DDamme, Bruce Willis, Sylvester Stallone, Alain Delon, Arnold Schwarzenegger, Gérard Depardieu e Matt Damon.
“Trabalhei com Matt em ‘Identidade Desconhecida’ e acabámos até por criar uma amizade”, diz Rui Martins, que acrescenta que estava instalado no mesmo hotel que o ator e, por isso, era regra “jantarem juntos ou beberem um copo ao final do dia”.
“Também há casos em que troquei só meia dúzia de palavras com as estrelas, como aconteceu com o Stallone. Ele chegou às filmagens, gravou a cena comigo e foi-se embora. Nunca mais o vi”, recorda.
No filme ‘Go Like Hell’, o duplo vai cumprir o sonho de uma vida. “Além de duplo do Pitt, vou interpretar um mecânico nesta história da rivalidade entre a Ferrari e a Ford durante os anos 1960 nas 24 Horas de Le Mans. Não vou ter propriamente uma contracena, mas é sempre bom”.
Rui Martins contou ainda que vai trocando e-mails com Brad Pitt e garante que o vai convencer a vir até Portugal. “Ainda não o conheci pessoalmente, mas sei que o nosso encontro está para breve, porque ele e o Tom Cruise estão para vir a França por causa dos testes para o filme. Mas já começámos a falar por e-mail sobre a produção, sobre as próprias cenas, de que maneira é que ele acha que eu posso dobrá-lo de forma adequada”.
Fonte: NM

Ébola Mais de 10 mil casos e quase 5 mil mortes no mundo

Mais de 10.000 pessoas em oito países foram infetadas com o vírus Ébola e quase metade, 4.922, morreram, segundo um novo balanço da Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgado hoje.
MUNDO
Mais de 10 mil casos e quase 5 mil mortes no mundo
No total, registaram-se 10.141 casos de infeção pelo vírus: 4.655 na Libéria, 3.896 na Serra Leoa, 1.553 na Guiné-Conacri, 20 na Nigéria, quatro nos Estados Unidos, um no Senegal, um em Espanha e um no Mali.
O anterior balanço da OMS, divulgado na quarta-feira, era de 9.936 casos de infeção, 4.877 dos quais mortais.
A Nigéria e o Senegal foram declarados livres do vírus há uma semana, depois de passados 42 dias (o dobro do período máximo de incubação, que é de 21 dias) sem nenhum caso de sintomas da doença.
A OMS indica que, em sete meses de surto, 450 profissionais de saúde foram infetados, mais de metade dos quais (244) morreram.
O atual surto de Ébola é o mais extenso e prolongado desde que o vírus foi descoberto, em 1976.
A OMS decretou, a 08 de agosto, o estado de emergência de saúde pública.
Fonte: NM

Chilena Irmã Glenda, que cantou para papas, dá concerto no Funchal

A Irmã Glenda, a religiosa chilena que já atuou para os papas João Paulo II e Francisco, está na Madeira e dará hoje um concerto solidário no Centro de Congressos, no Funchal.
CULTURA
Irmã Glenda, que cantou para papas, dá concerto no Funchal
No sábado, a religiosa esteve na igreja da Atouguia, no concelho da Calheta, na zona oeste da Madeira, onde estão as únicas relíquias de João Paulo II em Portugal.
Nesta igreja, sob o altar, uma caixa de prata que guarda três cabelos daquele papa com a certificação de autenticidade do Vaticano.
Esta é a primeira vez que a Irmã Glenda se desloca à Madeira e as receitas do concerto de hoje revertem a favor de crianças carenciadas em Moçambique.
A Irmã Glenda é internacionalmente conhecida, tem já editados vários CD e, em 2002, cantou para o então papa João Paulo II, durante as Jornadas Mundiais da Juventude que decorreram em Toronto, tendo atuado em julho de 2013 para o papa Francisco.
"A solas com Dios" foi o seu primeiro trabalho discográfico e, desde 2002, que realiza viagens de evangelização utilizando a música.
A religiosa é natural de Santiago do Chile, no Parral, a mesma cidade onde também nasceu Pablo Neruda, sendo filha de dois professores, sendo a mãe católica e o pai descrente.
Elemento das Irmãs da Consolação, foi consagrada há duas décadas, estudou Filosofia em Buenos Aires, trabalhou na Argentina durante dois anos com jovens em Tucuman, fez os votos perpétuos em Espanha, país onde reside atualmente
A Irmã Glenda é também teóloga pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma e psicóloga pela Universidade Pontifícia de Salamanca.
Fonte: NM